segunda-feira, 31 de março de 2014

Coaching Executivo



Compreende em desenvolver lideranças, competências de gestão,melhora nas relações interpessoais, motivação, foco e desenvolvimento de equipes, preparação para promoção, além de acelerar resultados e alinhamento sistêmico dos colaboradores à cultura da empresa.
Pesquisas realizadas apontam que executivos que passaram pelo processo de coaching, melhoraram :

100% aperfeiçoaram a capacidade de ouvir

80% Flexibilidade

90% Produtividade

80% Mostraram-se mais abertos as mudanças

70% Conseguiram melhorar o ambiente e os relacionamentos no trabalho

terça-feira, 25 de março de 2014

Team Coaching



O Team Coaching é uma abordagem de coaching que coloca foco no contexto do negócio da empresa e de um dado time (departamento), e não nas habilidades e competências de um indivíduo (executivo) especificamente como é feito no Executive Coaching.

O objetivo principal desse processo é fazer com que os times funcionem efetivamente no que tange à colaboração entre membros da equipe, alinhamento com os objetivos estratégicos da empresa e entre os indivíduos da equipe, qualidade do trabalho realizado e com o melhor retorno financeiro possível para a organização.
O tamanho da equipe que participa de um team coaching não deve ser menor do que 3 ou maior do que 20 integrantes, embora exceções ocorram.

As sessões de coaching são realizadas com todos os integrantes e é comum que dificuldades de relacionamento apareçam. Isso não é um problema. Ao contrário permite que resolvamos cada questão de forma honesta e objetiva. É bastante freqüente também que a equipe aponte a sua liderança como a chave do problema. Em alguns casos recomendamos um processo de Executive Coaching com esse executivo(a).

Os resultados são notórios. Estudiosos apontam um aumento de 30% na produtividade da equipe, além de uma melhora no ambiente, maior satisfação com o trabalho e uma redução no turnover daquele time.

sexta-feira, 21 de março de 2014

Coaching online - A tecnologia a favor do desenvolvimento profissional


Demandas de trabalho, agenda pessoal, pouco tempo, muito trânsito e um questionamento constante de como dar conta disso tudo é a equação perfeita para fazer da vida dos profissionais um tormento e empurrá-lo para o modo “piloto automático.
Reciclar, empreender, integrar e produzir é o “default” do dia-a-dia daqueles que se dedicam à agenda corporativa. Mas como investir no desenvolvimento pessoal e profissional se as horas úteis já não comportam o tanto de coisas a fazer?
A complexidade das relações de trabalho aumenta a pressão nos ambientes corporativos. Se não é a empresa é o chefe, se não é o chefe é o parceiro, se não é o parceiro é o colaborador, se não é o colaborador é o cliente. Muita demanda e tempo de menos. O preço é alto e custo benefício/benefício já não satisfaz. O resultado disso é uma alta carga de estresse.
Como as soluções advêm das necessidades, o processo de coaching executivo, acompanhando as tendências tecnológicas, aderiu à configuração do online e tornou-se uma valorosa ferramenta de suporte àqueles que buscam o autodesenvolvimento a despeito dos obstáculos da vida moderna.
Através das sessões por telefone ou skype o coach, em parceria com o cliente, realiza um mapeamento do estado atual alinhado ao que se quer conquistar, com foco no desenvolvimento de um programa “sob medida” que possibilite a realização dos objetivos esperados.
A metodologia usada é a mesma do coaching presencial, permitindo ao profissional evitar o desperdício de tempo e o custo com o deslocamento até o local do atendimento. Os horários são flexíveis e podem ser agendados conforme a conveniência do coachee, mesmo que esteja em outra localidade, pois os contatos são virtuais.
Falta de tempo e trânsito complicado já não são empecilho para àqueles que querem efetuar mudanças e conquistar seus objetivos...
Profissionais que têm a oportunidade de vivenciar um processo de coaching desenvolvem novas habilidades e tornam-se melhor preparados para lidar com as demandas de seus gestores, pares e colaboradores, contribuindo diretamente para a melhoria das relações nas empresas.
Uma abordagem integral do coaching considera o que o profissional quer, considerando quem ele é, e além de envolver aspectos convencionais da gestão de carreira, estabelece um plano de transformação pessoal, pela aquisição de um maior nível de conhecimento e consciência das expectativas e necessidades envolvidas no processo.
A forma mais eficaz de conseguir o que você quer é saber o que você, realmente, quer. E quanto mais claros seus objetivos, mas rápido manifestam-se as conquistas. O coaching executivo propicia ao profissional uma melhor compreensão dos seus propósitos, valores e competências, ajudando-o a perceber como suas reações exercem influência direta no seu contexto profissional.
A tecnologia conspira a favor. Seja para uma atuação mais abrangente ou a realização de algum objetivo específico, permita-se sair do piloto automático e dar seu salto de qualidade. O autodesenvolvimento é o caminho...

quarta-feira, 19 de março de 2014

15 Dicas de como gerenciar melhor o seu tempo


Veja como é possível aumentar a sua produtividade no trabalho e diminuir o stress

Através de pequenas atitudes diárias é possível aumentar muito a produtividade no trabalho:
1. Limpe sua mesa e planeje as atividades do próximo dia.

2. Determine o tempo a ser dispendido em cada atividade, incluindo as pendências não resolvidas no mesmo dia. Depois de elaborar toda a lista, determine os itens de prioridade e comece por eles.

3. Assegure-se de que você dimensionou o tempo de forma correta para cada tarefa ser completada, incluindo o tempo gasto com imprevistos e interrupções que possam acontecer.

4. Faça primeiro os trabalhos mais difíceis, enquanto você está mais disposto. Deixe por último, as tarefas menores, já que estará mais cansado ao final do dia.

5. Estabeleça prazos finais para todas as tarefas e sinalize-as quando tiver terminado cada uma delas. Não prorrogue prazos de tarefas importantes, pois elas não serão menos árduas por isso.

6. Lembre-se de anotar horas e prazos específicos para tarefas de rotina como ler e responder e-mails, enviar fax, conversar com a equipe, atualizar relatórios etc.

7. Tente estabelecer horários em que você não permite ser perturbado, a não ser em caso de verdadeiras emergências.

8. Planeje suas ligações telefônicas. Faça um esboço do que precisa dizer e do que precisa saber. Caso seja necessário fazer várias ligações, tente fazer todas no mesmo intervalo de tempo pré-determinado para esta atividade.

9. Quando começar a fazer um trabalho, termine-o. Se deixar para depois, corre o risco de perder muito tempo para retomá-lo.

10. Planeje pequenos intervalos de descanso no período que costuma se sentir menos produtivo.

11. Reserve algum tempo para discutir problemas de rotina com colegas. Assim evita que seja interrompido a todo momento.

12. Aprenda a dizer não. Pergunte a você mesmo: eu sou a pessoa certa para essa tarefa?

13. Monitore como usa o seu tempo e mude conscientemente seu comportamento.

14. Stress e fadiga raramente são causadas pelas atividades realizadas. Geralmente são conseqüência daquilo que deixamos de fazer.

15. Adquira o hábito de terminar tudo que planejou naquele dia antes de ir embora para casa.

terça-feira, 18 de março de 2014

Coaching de carreira e seus benefícios


Você já pensou no seu futuro? Qual é a sua meta profissional? Quais são seus objetivos? Como você quer e pretende estar daqui a cinco ou dez anos?

Essas são perguntas importantes de serem respondidas, pois ajudarão a traçar sua carreira e potencializar seus resultados. Mas para isso, é necessário, em primeiro plano, definir suas metas e objetivos.

O Coaching de Carreira tem sido um grande aliado dos profissionais no planejamento de vida e na definição assertiva de suas ações. Apoia no alinhamento de suas necessidades, sonhos e valores, como também na realização dos seus anseios pessoais.

A realização de coaching de carreira traz impactos positivos a 88% dos profissionais brasileiros. O processo é realmente eficaz por objetivar o desenvolvimento de competências e habilidades técnicas, comportamentais e emocionais, de forma rápida e efetiva.

Auxilia o profissional para que alcance seu autoconhecimento e, com isso, consiga visualizar os seus pontos fortes, a fim de evidenciá-los. Apoia ainda na melhor gestão do tempo e a eliminação de aspectos do comportamento que podem estar sabotando os resultados e limitando seu desenvolvimento.

Um processo de coaching de carreira é também uma oportunidade de reavaliação pessoal. Possibilita que o cliente faça um melhor alinhamento dos seus objetivos de vida, defina o que é e não é importante, elimine crenças limitantes e planeje as ações. E claro, o apoia efetivamente para que mantenha o foco e aja em direção aos resultados que deseja.

quinta-feira, 13 de março de 2014

Como o COACHING pode fazer sua carreira decolar?


As oito etapas que farão sua vida profissional ser um sucesso

Os serviços de coaching têm sido cada vez mais procurados por pessoas físicas e empresas.
Coach, numa tradução inglesa, é o cocheiro - aquele que leva alguém de um lugar a outro. Com um método baseado em perguntas, o consultor coach descobre quais são os desejos profissionais do coachee – pessoa que passa por esse processo - e o ajuda a concretizar o plano.

Aperfeiçoamento
Ascender na carreira, encontrar um novo rumo profissional, aprender a melhorar o relacionamento interpessoal ou liderar equipes são algumas das necessidades dos coachees. O coaching é planejado em etapas e tem início, meio e fim. Quando o coachee começa o processo, tem de saber aonde quer chegar. Tendo claro qual é o resultado pretendido, o coach ajuda seu cliente a desenvolver habilidades técnicas ou comportamentais, em curto espaço de tempo.
Não raro, o coaching é comparado à terapia psicanalítica, mas o método é bem diferente. De maneira focada no objetivo do profissional que busca o serviço, o coach o capacita a fazer coisas que ele julga impossíveis, mostra as possibilidades que tem mas não consegue enxergar, e o acompanha no processo de mudança. “O coaching intervém na vida das pessoas mais rápido do que os processos psicoterápicos convencionais

Traumas e superações
O coaching não lida com aspectos do passado, traumas ou a causa do problema, como na psicoterapia. Seu foco é a solução. Se o coachee tem uma frustração, o consultor pergunta qual foi o aprendizado tirado dessa experiência e como isso pode ser usado para acertar no presente e no futuro.
“No coaching, a pessoa precisa ter um objetivo claro e definido”. Quando alguém procura um mentor é porque não quer mais ficar a mercê dos acontecimentos, à espera de uma promoção e começa a agir para que tudo aconteça. “A pessoa estuda e se desenvolve para que o chefe ou o mercado o veja como alguém preparado para ocupar tal cargo”.

Objetivos
Com o objetivo definido, coache e coachee combinam a quantidade de encontros ou o tempo necessário. As sessões de coaching duram o tempo que a pessoa determinar, e varia de acordo com o projeto dela. A média de sessões é de dez encontros, uma ou duas vezes por semana. A cada sessão, o cliente sai com um plano de metas que deve ser seguido. As ações serão analisadas posteriormente para que coach e coachee percebam o quanto se aproximou do objetivo.

Como subir na carreira?
Subir na carreira é o sonho de muitos, mas conseguir realizar pode não ser tão fácil – e nem rápido. Antes de o objetivo acontecer, muitos fatores devem ser considerados, como a análise de cenário. Se a empresa oferece espaço para ascensão, se a pessoa está capacitada para assumir um cargo mais alto, se tem competências necessárias para ser um líder .
“É preciso avaliar o meio ambiente que essa pessoa está para tomar as melhores decisões. Não adianta prometer que ele será promovido, se nem existe a vaga disponível para que isso aconteça”.

Neste caso, mesmo que não exista a oportunidade ideal, é preciso se preparar para quando esse momento chegar. E, mesmo que a promoção não aconteça dentro da empresa, o mercado poderá se interessar por um profissional qualificado. No processo de coaching há um planejamento que é divido em oito passos.

1º Encontro. O coach pergunta quais são as diretrizes profissionais do coachee, o que ele quer alcançar.

2º Encontro. Os dois estabelecem objetivos realistas. Fazem uma análise do cenário em que o coachee está: qual posição ele ocupa, quanto ele ganha, qual a pretensão salarial futura e qual a viabilidade disso acontecer.

3º Encontro. O coach faz um mapa da rede relacionamentos do coachee e como o networking dele vai ajudá-lo a se colocar na
posição almejada.

4º Encontro. O coach discute as expectativas de valor do coachee. Isso significa saber quais são os valores que norteiam a vida do coachee e porque ele quer mudar, o que o movimenta para o novo trabalho ou posição.

5º Encontro. Os dois definem uma ação focada para o objetivo acontecer. O coachee vai fazer entrevistas, vai mandar currículos, vai sondar a possibilidade de uma promoção dentro da companhia em que está trabalhando atualmente, etc.

6º Encontro. Analisar a competitividade. O coachee precisa saber
se está preparado em relação a concorrência. Se ele quiser, por exemplo, ganhar R$ 50 mil, deve saber qual é o perfil do profissional que ganha esse salário e o que precisa ser feito para alcançar o nível deste profissional.

7º Encontro. Determinar as ações e trabalhar as competências que não tem. Se quiser ser diretor, ele deve saber o que precisa fazer para alcançar essa posição.

8º Encontro. Coach e coachee analisam o que foi feito nos encontros anteriores e o que falta fazer para alcançar o objetivo. Nesse encontro, o coachee sairá com um planejamento do que fazer nos próximos seis meses e permanecerá em contato para que o coach saiba como anda o processo rumo à ascensão na carreira.

quarta-feira, 12 de março de 2014

Transformando ações em resultado



O Coaching pode ajudá-lo a conquistar o que você quer considerando quem você é.
Um dos nossos maiores desafios pessoais e profissionais é conjugar nossos propósitos com o que consideramos ser o ideal para nossas vidas. Produzir mais e melhor, alinhando nossas expectativas e necessidades às demandas das pessoas com quem convivemos.
Na conquista dos nossos objetivos, antes de tudo, é fundamental identificar o que realmente nos motiva a seguir em frente e descobrir o que impacta nosso desempenho e compromete nossos resultados. O coaching, com seus recursos técnicos, através de um processo de investigação de conteúdos práticos e subjetivos oferece essa possibilidade. Todas as percepções e emoções do coachee são consideradas na identificação do potencial de realização e das limitações envolvidas.
Mapeadas as condições iniciais para desenvolvimento de um plano de ação mensurável e factível, coach e coachee trabalham juntos, através dos aspectos positivos do processo para que as habilidades demandadas possam ser desenvolvidas e o cliente consiga chegar onde quer, considerando quem ele é na condição de construir a sustentabilidade da sua trajetória profissional.
-Qual a sua Missão? O propósito da vida que identifica fazer “o que” e “para quem”?
-Qual a dimensão do seu sucesso? A percepção da medida da realidade que satisfaz
-Qual a sua visão de futuro? A visualização do lugar onde se quer estar
-O que o mobiliza na conquista dos seus objetivos? Achar um sentido que sustente as escolhas
-Como o Coaching pode ajudar a conquistar o que você quer em linha com quem você é? Através de um processo de investigação que promova o autoconhecimento, a autogestão dos conteúdos subjetivos (sentimentos/emoções) e por consequência a automotivação que determina a disposição para construir os objetivos através das metas estratégicas e comportamentais.

terça-feira, 11 de março de 2014

Mas afinal, Coaching dá resultado?


Muito se ouve nas empresas e nas áreas de Recursos Humanos sobre o processo de coaching, mas existem muitas dúvidas se não é algo subjetivo demais.

O processo de coaching é um processo consolidado nos EUA, apoiando CEOs, times e personalidades. 40% das empresas da Fortune utilizam coaching na busca de seus resultados.

No Brasil, a cada ano há um crescimento superior a 200%, mais ainda existem muitas dúvidas quanto aos resultados e sua real atividade.

O coaching dá resultados, mas para as pessoas e empresas que aceitem fazer diferente, pensar diferente. Entrar no processo é um aceite para abrir as portas de sua empresa, perfil e vida para você enxergar pontos fortes e fraquezas que precisam de ajuste e mudança imediata. E neste momento é a chave do processo, pois vem a pergunta crucial: Eu quero mudar? O que me impede e perco se deixar de agir com um comportamento ou estratégia que traz segurança e estabilidade? Como arriscar e buscar resultados diferentes sabendo que tenho de abandonar hábitos? Atitudes iguais, resultados iguais. Quer algo diferente? Precisa agir diferente.

O coaching trabalha com técnicas efetivas para desenvolver, transformar comportamentos, competências, formas de conduzir o negócio com o princípio do não julgamento, respeitando seus valores, sua essência mas chama não somente para pensar e sentir, mas para o agir. Sem ação, movimento; não há coaching, resultado e sucesso.

O coaching propõe a mudança do status quo através de foco, planejamento para que o coachee (cliente) obtenha resultados, objetivos, crescimento pessoal, profissional e realize seus sonhos e metas.

Segundo pesquisa da Fortune Magazine com 1000 empresas que utilizam coaching, observaram que o processo aumenta a produtividade (53%), relacionamentos (71%), trabalho em equipe (67%), redução de conflito (52%), redução de custos (23%) e turn over (12%).

Com relação ao Brasil, um estudo da Latin American Human Resource Partnership (LAHRP) pesquisou, 182 empresas de 16 países latino – americanos, sendo 39 do Brasil. Constatou que 84,6% já utilizam o coaching. Estes dados mostram a amplitude do coaching ao trabalhar com empresas, executivos, profissionais, estudantes e qualquer pessoa que busque o sucesso com foco e atitude.

A grande diferença do coaching de outras metodologias importantes como terapia, mentoring e consultoria é o foco no presente e as ações para que seu futuro se construa através do seu insight. O coach apoia com técnicas efetivas para o planejamento e conquista dos objetivos, porém realizadas por você mesmo.

“O insucesso é apenas uma oportunidade para recomeçar de novo com mais inteligência”, dizia Henry Ford. O processo de coaching dá resultado e retorno de investimento imediato uma vez que entra em ação em busca de sucesso.

E sucesso tem tudo a ver com atitude.

Pense diferente, faça diferente e se quiser apoio nesta trajetória, sim o coaching traz resultado.

Por Aline Gomes

segunda-feira, 10 de março de 2014

Quem são as Pessoas Indicadas para o Coaching


Coaching não é apenas para quem tem algum problema, ou não consegue desenvolver-se em algum aspectos, é sugerido também para pessoas que estejam felizes e realizadas, querendo melhor ainda mais sua performance de vida pessoal ou profissional, ou manterem-se seus níveis lógicos de resultados ainda mais assertivos. Pessoas que acreditam que agregue valor ao discutir e refletir sobre suas decisões para o futuro, atingindo o melhor de si.
Para iniciar um processo de coaching é muito importante que a pessoa esteja funcional, ou seja, entende-se por funcionais aquelas pessoas que fisiologicamente são capazes de se submeter a uma certa pressão pelo processo intenso de mudança, onde será solicitado alto grau de comprometimento, disciplina e principalmente capacidade de reflexão e decisão, com o pensamento e a as emoções ajustados ao presente e futuro, e não no passado.
O fato é que muitas pessoas as vezes não entendem sua funcionalidade, não entendem por que fazem certas coisas ou simplesmente não conseguem fazer, dar continuidade em seus propósitos, é aí que se faz importante perceber que em alguns casos a pessoa primeiro precisa ser acompanhada por outro profissional, como um psicólogo ou médico da área que lhe oriente em suas necessidades e que queiram melhorar algum aspectos da vida, seja pessoal ou profissional.
É possível também que ao fazer o coaching a pessoa entenda que precisa de orientação com profissionais de outras áreas específicas, para atingir suas reais expectativas, pois um dos objetivos do coaching é ampliar a consciência do coachee (cliente) para que este atinja os resultados positivos.
Resultados
É a situação que surge como consequência de ações prévias, Muitas pessoas não percebem a relação entre resultados e ações prévias. Acreditam que o que lhes acontece é obra do acaso, das circunstâncias ou culpam outras pessoas.
É preciso assumir o controle de sua vida, fazer sua história. O Coaching muda radicalmente o padrão de pensamento por que leva a pessoa a assumir responsabilizam por suas ações e identificar e executar ações necessárias para obter os resultados desejados.

sexta-feira, 7 de março de 2014

Felicidade!


Pois muito bem o que entendes tu por felicidade?
O que fazes para ser feliz? Surpreendentemente, ou não, o conceito merece uma duplicidade enormíssima de significados. Como seres únicos e indivisíveis, cada um de nós terá definido o seu ideal de felicidade, que por vezes chega mesmo a entrar na felicidade do outro. 
Para que conste, e consciências à parte, o inevitável e que não vivemos sozinhos neste mundo e qualquer ação, pensamento, ato ou omissão entra desesperadamente na vida do outro. O mesmo se passa com a felicidade. Seja qual for a definição de felicidade para cada um, uma vez ou outra irá colidir com a entidade do outro.
Quer seja a felicidade que traz o raio de sol, o vento no rosto, o sorriso do anônimo, os bons dias, a promoção no emprego, o reconhecimento, mesmo que o alheio, o respirar, o amar, o agradecimento, o compromisso, a mudança, a esperança em dias melhores ou mesmo a felicidade de sabermos que não estamos sós, irá de uma forma ou de outra relacionar-se com a felicidade do outro. A questão agora e assumir que as felicidades e os seres só o são em complemento e associação com as felicidades dos outros.
Ninguém e feliz sozinho, ninguém assume qualquer direção sem que exista alguém para o acompanhar. Ninguém pode garantir verdadeiramente que o consegue ou que o outro não faz falta para atingir a meta que de uma forma ou outra todos queremos atingir, mesmo que não cheguemos aos lugares cimeiros de um podium.
Constatações à parte, a sugestão passará apenas pela infinita capacidade de amar do ser humano, descobri-la, usá-la e não deixar nunca que se esgote pois com certeza a felicidade será apenas e fundamentalmente  uma questão de estado de espírito…

quinta-feira, 6 de março de 2014

PARA QUE SERVE A TUA VIDA?


Mark Twain dizia que os 2 dias mais importantes da nossa vida são o dia em que nascemos, e o dia em que descobrimos para que é que nascemos. Como podemos descobrir para que servimos? 
Descobrir o sentido da nossa vida é fabulosamente importante, mas se nos perguntamos demasiadas vezes qual é o sentido…então nunca vamos encontrar uma resposta.

Se perdemos demasiado tempo a tentar perceber qual o sentido de tudo, qual a nossa razão de ser, estamos precisamente a fugir das respostas que tanto procuramos. Estamos a consumir-nos em questões existenciais intermináveis, em vez de darmos o nosso melhor com o que temos pela frente… porque é precisamente aí que as respostas vêm.

Não nos descobrimos a teorizar sobre o sentido da vida ou à espera que a inspiração nos toque. Não nos descobrimos isolados do mundo ou sem correr riscos. Descobrimos para que servimos quando estamos embrenhados a viver a vida.

Na realidade, descobrimos para que servimos quando trabalhamos consistentemente no mundo real. Com problemas que nos fazem tremer as pernas, com medos que nos assustam, com erros que nos fazem corar. Revelamo-nos na tensão entre o ponto onde estamos e aquele para onde estamos a ir. Não apenas quando chegamos lá (se é que chegamos). Talvez seja essa tensão entre o que somos e o que seremos, que nos realiza, nos supera e nos revela.

Há um filósofo francês que diz que se não sujarmos as mãos, acabamos por perdê-las. Nós queremos tanto poupar as nossas mãozinhas para a altura ideal, para o trabalho perfeito, para família certa, para quando tivermos todas as respostas, que acabamos por não as usar. Esquecemos que as respostas para o coração chegam pelas mãos.

Descobrir para que somos feitos é uma aventura do tamanho da nossa vida. Essa aventura não se vive na bancada, à distância, a fazer teorias ou a mandar bocas. Vive-se saltando para o campo.
É hora de arregaçar as mangas e descobrir para que servimos.

quarta-feira, 5 de março de 2014

A real importância do coaching


Quem disse que é fácil ter uma carreira de sucesso sem que haja um apoio para os momentos difíceis? Desde os povos mais antigos, ter uma figura que aconselha é comum e muitas histórias revelam seus benefícios. Nos dias atuais, ter um coach se tornou algo popular. Sem dúvida seu papel é de suma importância para uma carreira de sucesso e, sobretudo, para lidar com momentos difíceis. No entanto, como saber escolher um bom coach?

É importante diferenciar o coaching de outros processos. Quando o profissional dá dicas técnicas sobre o trabalho a ser desempenhado, este profissional é um mentor. Quando o foco é exclusivo em questões pessoais e conflitos parentais, o trabalho realizado é de terapia. Se o caso é de dar dicas de comportamentos para situações específicas, se trata de uma mentoria comportamental. No coaching, problemáticas são trazidas, sejam elas: dúvidas sobre a carreira; dificuldade em implementar uma mudança comportamental; relacionamento com pares, subordinados ou liderança conturbada; entre outros menos comuns. As limitações e os obstáculos para que estes sejam resolvidos são mapeados, o plano de ação é traçado e implementado com o apoio deste coach.

Principalmente na última década, a profissão de coach ganhou destaque entre os executivos. Muitas formações em coaching estão à disposição e os valores cobrados por sessão têm enorme variação. Observo profissionais experientes que se aposentam ou encontram dificuldade em recolocação e se tornam coaches. A experiência de vida e profissional contribui para os processos de coaching, mas ser um coach é muito mais que isso.

Ter uma formação internacional já é um bom começo. Dá peso para a competência de um coach conhecer sobre o funcionamento da mente humana, seus mecanismos de defesa, suas potencialidades, ferramentas que promovem a mudança de comportamentos. Mas, acima de qualquer coisa, a capacidade de esquecer tudo isso e estar aberto para o que aquele coachee possa trazer e tratá-lo como um indivíduo único é o mais precioso. Neste momento todo o conhecimento adquirido fica à disposição e entra em ação nos momentos exatos. Esta habilidade de fazer uso do que é necessário naquele momento é um talento que vai sendo lapidado dia após dia, coachee a coachee.

Se você já está em um processo de coaching ou vai contratar um coach e ainda está inseguro, saiba que existem formas de identificar se está em boas mãos. Primeiro, há empatia? Você se sente seguro com ele? As sessões seguem um foco, giram em torno da problemática inicial? Você sai energizado da sessão? Nas sessões difíceis você sente que as “dores” causadas te ajudarão em seus objetivos? Percebe evolução em direção às suas metas? Você o indicaria para fazer coaching de seus filhos ou pais?

Não faça coaching pelo modismo ou imposição de terceiros. Faça coaching pelo seu desenvolvimento pessoal e profissional. Faça pelo seu futuro, por você. Se o seu coach tem brilho nos olhos, ele iluminará o melhor que existe em você!